Departamento de Educação Física da UFLA realiza trabalho de prevenção e reabilitação voltados a comunidade interna e externa

Quem olha o Antonio Ronaldo, nem imagina que ele tem uma doença rara que degenera todos os seus nervos periféricos.  Com sintomas desde a infância, o aposentado de 63 anos, leva no corpo as marcas da doença genética, Charcomarytus, que só foi descoberta na adolescência.

Depois de muito sofrer com as inúmeras quedas, com as restrições de movimento, e com as centenas de tratamentos, a vontade de viver, e viver com qualidade de vida, fez com que Antonio procurasse uma forma alternativa para amenizar o sofrimento, e a ajuda veio daqui, de uma clinica que une prevenção e reabilitação através da fisioterapia e da educação física.

O centro recebe inúmeros pacientes, com os mais diversos problemas, a Dalva da Silva por exemplo, está em tratamento a mais de três meses. A servidora pública chegou aqui na clinica com artrose nos dois joelhos e quase não andava.

O centro de prevenção e reabilitação existe desde 2013 e desenvolve um trabalho multidisciplinar ligado a um grupo de estudos.  De um lado o professor do Departamento de Educação Física da UFLA, Marco Antonio, que é formado em fisioterapia e do outro, alunos de educação física que trabalham com a prevenção e reabilitação física.

Mas infelizmente o centro ainda é pequeno e a demanda é cada vez maior. Só no ano passado, mais de 600 atendimentos foram realizados.

Marco Antonio conta que a princípio começou atender os alunos e atletas da educação física e aos poucos foram abrindo espaço para comunidade. E a procura tem sido grande. Confira a  reportagem completa.

Deixe uma resposta

Tamanho da Fonte
Auto Constraste