Tema da redação do Enem surpreende candidatos

Nesta turma da terceira série do ensino médio a opinião é unânime, elaborar um texto dissertativo-argumentativo, sobre os desafios para a formação educacional de surdos no Brasil, foi um verdadeiro desafio para os candidatos. Para professora Mônica o tema escolhido foi de fundamental importância e precisa sim, ser discutido para que a comunidade com deficiência auditiva tenha seus direitos assegurados, mas para os candidatos faltou embasamento para a especificidade exigida.

Mônica Mezeche, professora do Unilavras acredita que a maioria dos garotos estava preparado pra falar de inclusão, mas não de forma tão especifica. Já para Alice a especificação exigida tirou do candidato a chance de uma boa argumentação no texto.

E mesmo surpreendidos com o tema e diante de algumas dificuldades, o Klaus e a Laura, alunos do Unilavras, tentaram discorrer sobre o assunto.

De acordo com o censo de 2010 são quase 10 milhões de brasileiros com alguma deficiência auditiva e as ações que asseguram a inclusão e os diretos dessas pessoas caminham lentamente e quase nunca são lembradas por aqueles que não convivem diariamente com a situação.  Apesar das dificuldades enfrentadas para tentar atender as exigências da redação, o tema deixou várias lições.

Para aprofundar o tema fomos conhecer o Gepes, que é um Grupo de Estudo Pesquisa e Extensão em Educação de Surdos, criado em 2015 aqui na UFLA e ele tem como objetivo estudar, pesquisar e contribuir criando projetos que possibilitem o ensino e aprendizagem de Libras dentro das escolas. E nós fomos saber, como esse grupo recebeu o tema da redação do Enem este ano. Confira na reportagem a seguir.

Deixe uma resposta

Tamanho da Fonte
Auto Constraste